Área do Cliente

Melhorias para pequenas e médias empresas.

Governo vai reduzir burocracia para pequenas e médias empresas, diz Afif

Iniciativa quer reduzir de 180 para 5 dias o prazo de abertura de empresas.
Ministro participou de fórum em São Paulo.

Agencia EFE

O Ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, afirmou nesta sexta-feira (25) no fórum Efe Café da Manhã que o governo está empenhando em reduzir a atual burocratização do setor.

Umas iniciativas apresentadas por Afif é reduzir o prazo de abertura de pequenas e médias empresas de 180 para cinco dias. “A principal missão é essa, com efeitos colaterais positivos”, disse o ministro no encontro, o quarto de uma série organizada pela Agência EFE.

O evento foi realizado em São Paulo e reuniu empresários, jornalistas e políticos.

A intenção do governo é implementar a medida ao longo do próximo ano com o objetivo de combater a “alta carga burocrática” existente no país.

A ideia faz parte da iniciativa Pensar Simples, por meio da qual o governo criará um portal eletrônico para que as pequenas e médias empresas possam homologar sua abertura ou fechamento em um prazo máximo de cinco dias.

Outra das medidas “audaciosas” e “corajosas”, planejadas para desburocratizar o setor, segundo Afif, é a criação de um “processo único de abertura de pequenas e médias empresas baseado na utilização de certificados digitais para contratos e declarações eletrônicas”.

A Secretaria defende a criação de um único posto de atendimento para evitar que o pequeno empresário tenha que “peregrinar” entre diversas instâncias que regulam o setor e com isso permitir que o empreendedor, com um certificado digital, cumpra as exigências por meio de um único procedimento.

O fórum Efe Café da Manhã foi moderado pelo presidente da Associação de Correspondentes Estrangeiros de São Paulo, Pablo Giuliano, e patrocinado pelo multinacional espanhola Indra, representada por seu presidente no Brasil, Emilio Díaz.

Estresse: conheça o lado positivo

Lidar bem com esse tipo de situação pode melhorar seu emprego e relacionamentos

Existem diversos graus de estresse e, como tudo na vida, as quantidades excessivas dessa sensação são nocivas para a nossa saúde. Porém, alguns estudos têm aparecido para tirar do estresse o estigma de vilão nessa história toda. Em 2012, um grupo de cientistas da University of Wisconsin-Madison (Estados Unidos) revisou os dados de uma pesquisa feita em 2006 pela National Health Interview Survey, e analisou os impactos do estresse na morte das pessoas. E chegaram à impressionante conclusão de que o estresse só causou um real impacto na saúde daqueles que acreditavam que ele era algo nocivo. Aqueles que não pensavam dessa forma não tiveram morte prematura decorrente dessa pressão.

Para alguns especialistas, tudo depende do estágio em que o quadro está. “Na primeira fase o corpo produz apenas adrenalina que dá força, vigor e energia deixando o organismo de prontidão para enfrentar as tensões que surgirem ao longo do dia”, explica a psicóloga Aretusa dos Passos Baechtold, mestre em Psicologia Clínica pela PUC-Campinas e psicóloga do Instituto Psicológico de Controle do Stress (IPCS). “No entanto os benefícios do estresse só serão válidos se ele não durar mais de 24 horas por adaptação ao estressor ou adaptação ao mesmo”, alerta.

Outra questão é que muitos dos fatores causadores de tensão são internos, por isso mesmo encarar o estresse como algo positivo os reduz. “Quanto mais o indivíduo conseguir ver que dificuldades aparecem para todos e cada uma delas são oportunidades para aprender novas formas de superação, melhor ele lidará com o estresse”, considera a psicóloga clínica Marisa de Abreu.

Mas está difícil encarar essa tensão toda como algo bom para você? Basta pensar que ela nada mais é do que um mecanismo de defesa do nosso corpo, que libera adrenalina para que as funções do nosso organismo se otimizem. Então os músculos se tencionam para o corpo poder fugir ou lutar, o coração e a respiração se aceleram para que mais oxigênio se espalhe pelo corpo e também para o cérebro, e até o suor está ai para que você se refresque.

Inclusive, o corpo se prepara para que depois os efeitos da adrenalina sejam atenuados. “O cortisol irá produzir uma série de reações metabólicas no organismo, que facilita sua adaptação ao impacto do estressor”, ensina o psicoterapeuta José Roberto Leite, fundador e diretor do Centro de Estudos em Medicina Comportamental da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

http://minhavida.uol.com.br/bem-estar/galerias/16890-estresse-conheca-o-lado-positivo